Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

About Last Night

She used words to say nothing at all and silence to explain everything.

About Last Night

She used words to say nothing at all and silence to explain everything.

words | 16

O amor brinca com o tempo melhor do que ninguém. Não é paciente. O amor não espera. Tem hora e lugar certos para chegar, ainda que mascarado e sem querer dar-se logo o conhecer. Mas chega. E mais cedo ou mais tarde acabas por reconhecê-lo. O que fazes em relação a isso? Agarra-lo, foges ou deixa-lo simplesmente à espera, porque não é o momento certo? Vais perdendo todas as oportunidades sem te dares conta do quão afortunado és porque há quem nunca chegue sequer a ter a segunda. Inventas desculpas quando na verdade apenas não és corajoso o suficiente para enfretá-lo. Para enfrentar tudo o que implica escolheres o amor. As dúvidas, os medos, as ilusões, as pequenas grandes mentiras que contas a ti mesmo todos os dias. Vives em negação, ignoras os sinais, convences-te de que não é amor, que não é nada. Porque esquecer é o mais sensato. E quando não consegues, adiar torna-se a tua segurança. Entretanto vais colecionando outros amores e durante algum tempo arrumas o assunto. Mas o amor ainda não foi embora. As oportunidades teimam. E começas a acreditar que se calhar é possível. Só que... ainda não. O timing, que parece estar sempre errado. E esperas. Esperas porque agora acreditas e começas a perder o medo. Esperas. Até ao dia em que descobres que estás, finalmente, preparado. E que, afinal... o amor não esperou mais por ti.

 

1 comentário

Comentar post