Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

About Last Night

She used words to say nothing at all and silence to explain everything.

About Last Night

She used words to say nothing at all and silence to explain everything.

state of mind (8)

 

  

Fazes parte de um passado que nunca devia ter existido. Um tempo que não repetiria, que não me deixa qualquer saudade. Foi um erro, perpetuado em cada memória que, de vez em quando, me traz uma música, uma conversa ou uma viagem... Nada batia certo, não havia sentido algum naquilo que nos unia, mas ainda assim percorremos caminhos que, de outra forma, não teriam sido percorridos.

 

Pela solidão, pela cumplicidade, pela facilidade de construir qualquer coisa que, mesmo não sendo real, servia de porto seguro, uma tábua de salvação sem a qual o destino trágico seria inevitável. Faltando-me o orgulho, segui os teus passos quase sem questionar. Fomos juntos, mas nunca deixámos de ser dois para passar a ser um. Nada batia certo... As palavras ocupavam o mesmo espaço que o silêncio e os sorrisos mascaravam as lágrimas que me adormeciam. Não fui feliz e sei que tu também não. Mas tentaste, muito, mais do que ninguém. Investiste, mas eu pouco te dei a ganhar, tirando talvez a esperança de que os teus sonhos, um dia, também fossem meus - mas nunca foram. Caminhar contigo era como fazê-lo em cima de uma corda: não eramos suficientemente equilibrados para nos mantermos de pé e, para um lado ou para outro, acabaríamos sempre por cair. Então escolhemos um e saltámos.

 

Hoje não sei que cordas atravessas, ou se preferes pisar caminhos mais seguros. Não sei se ainda és apenas um ou se já conseguiste ser um de dois corpos unidos pelo coração. Não sei e, para ser o mais sincera possível, não penso nisso. Não penso em ti e nunca fez sentido pensar em nós. Não restou nada para trazer comigo, tirando, de vez em quando, uma música, uma conversa ou uma viagem.

 

 

3 comentários

Comentar post